sexta-feira, 31 de julho de 2020

#12 - Investimento em Urânio

Fala meu povo, tudo bom?!

Nesse post vou contar um pouco do racional para eu ter investimentos em urânio, algo bem diferente e talvez bem fora da curva aí pra maioria dos investidores. Mas antes queria dizer que participei do Ep45 do Podcast do SrIf, quem quiser saber mais um pouquinho sobre mim é só ir lá.

Lá na entrevista eu disse que já testei de tudo em investimentos, sempre coloco um pezinho em algo pra ver qual é a dele e avalio se eu gosto ou não, eu não sou daqueles que vejo a pessoa X falar "isso não presta" e vou lá e repito que nem papagaio, eu geralmente absorvo várias opiniões e vou lá também ter a minha experiência. 

Um desses investimentos aconteceu com o Urânio, quando eu estava estudando ciclos de mercado com o livro Dominando Ciclos de Mercado do Howard Marks e fiquei mais curioso e fui olhar a performance de vários ciclos e como foi os investimentos, dessa forma acabei caindo de paraquedas em alguns bem diferentes e avaliando o do Urânio e vi que era algo com um racional excelente e com um grande potencial de alta, então entrei.

Vamos ao racional, mas antes aviso que vou explicar muito por cima, se vocês se interessarem eu posso ir explicando cada tópico mais devagar e aí da pra entender melhora  tese de investimento.

Primeiramente o que é o urânio?! O urânio é um mineral extraído da natureza e tem basicamente uma função: ser enriquecido e fornecer energia nuclear por meio de fissão nuclear. Essa energia pode ser usada como energia nuclear em usinas nucleares e em bombas atômicas, liberando uma quantidade monstruosa de energia e dizimando a região.

"Nossa, você está investindo em armas então?!" Não, antes de sair acusando tem que no mínimo entender sobre não é, o urânio quando é extraído tem que ser enriquecido, basicamente ele é retirado da natureza, tratado, moldado e enriquecido, se ele for enriquecido até um percentual de  4 a 5% é o suficiente para utilizar ele como fonte de energia em usinas, se ele for enriquecido acima de 90% aí sim ele usado em armas nucleares. É bem interessante entender o ciclo do urânio pra ter uma visão maior do que está acontecendo, mas vou pular essa etapa por enquanto.

O tese do investimento em si é simples: apostar na alta do preço do urânio no mercado mundial. Porque essa alta pode/deve acontecer?  Pelo mesmo motivo que acontece alta de algum produto, baixa produção e alta demanda.

Porque o urânio tem baixa produção?!

O número de mineradoras de urânio já foi grande, mas desde o último boom do mercado em 2007 (o que não teve nada a ver com o crash de 2008) o preço do urânio só caiu, caiu porque haviam muito produtores e poucos consumidores. Minerar urânio é caro e se você não tem uma sistema eficiente e o preço não ajuda então a empresa fica no prejuízo, mantenha esse cenário por muito tempo pode quebrar a maioria das empresas do setor e foi isso que aconteceu. O número de empresas saiu de mais de 500 daquela época pra menos de 50 atualmente, isto é, tem poucos produtos agora. Além disso, começar a minerar é mais caro ainda, preparar a mina pra extração tem um custo absurdo de pesquisa e extravio, no momento que se desliga uma mina a empresa já está assumindo um risco alto pois apenas com altos investimentos ela poderia voltar a funcionar, trazendo uma barreira econômica forte pro setor.

Ok, mas porque o consumo vai aumentar?

A resposta aqui também é bem simples, são basicamente duas, o estoque de urânio das usinas nucleares estão se esgotando, com a maioria dos contratos longo terminando agora no final de 2020 e em 2022 e porque o número de usinas nucleares só aumenta, tendo mais de 50 usinas em construção em todo mundo e tendo países voltando com tudo nesse ramo, como o Japão. A Usina é um investimento caro, muito caro, mas a energia é "limpa", muito estável e segura (aqui entra diversos debates que não vou aborda aqui), sendo uma das energias mais baratas e menos poluentes do mundo. Muitas ações sociais estão inclinando pra essa medida ainda revoltados com o impacto ambiental e humano que as outras fontes de energia causam por aí, como o impacto ambiental da energia hidrelétrica, carvão, eólica e tudo mais. Nenhuma outra fonte de energia atual consegue bater de frente com a nuclear, é só pesquisarem, qualquer coisa comentem aí que a gente bate um papo.

Voltando ao assunto, após a construção da usina ela precisa comprar o combustível que é o urânio e esse combustível é muito barato em relação ao preço do projeto, é como se você pudesse colocar gasolina no seu carro por 2 centavos o litro, o preço da gasolina nunca ia te impedir de andar de carro, apenas a manutenção dele. Além disso, uma usina, depois que ligada não pode ser desligada, isto é, não que não pode, mas não é bom, pois gasta muito pra aquecer o núcleo e só depois ela gera a energia em si, então desaquecer ele por falta de combustível pra depois aquecer é inviável, fazendo com que todas ou a maioria das usinas no mundo operem 24h/7dias ininterruptas. Se você já percebeu a sacada aqui deve ter visto que isso traz uma grande vantagem pros produtores de urânio, pois o consumidor é totalmente indiferente ao preço, isto é, ele TEM que comprar, pois não pode deixar a usina parar, é uma energia boa e barata, e ele COMPRA A QUALQUER PREÇO pois é barato em relação aos outros custos, mesmo o preço do urânio subindo horrores ele não deixaria de comprar.

Deu pra sacar porque existirá uma alta na demanda? 

Outro fator importante e que alavanca os resultados é a grande ineficiência do mercado nesse ramo. Todo mundo sabe que quanto mais líquido é um ativo, mais eficiente o mercado é em ajustar o preço pro valor "justo". O que acontece é que o mercado de urânio é extremamente ineficiente, e isso é facilmente visto pois a demanda e a oferta não andam juntas. Pra se ter uma ideia, a produção de urânio só caiu, ela não aumenta desde 2013 se não me engano, devido a quebra de empresas e o fechamento de minas e, ao mesmo tempo, a demanda por urânio só aumento, chegando aos picos agora em 2020, essa demanda é muito superior a oferta agora em 2020, isto é, há um deficit e urânio no mercado, trazendo esse desiquilíbrio, e quando se tem muitas pessoas (usinas) atrás de algo que é escasso já sabemos o resultado né.

Existem muitos países investindo nesse tipo de energia e muitos até dependentes demais. 11% do consumo mundial de energia é nuclear, 20% da matriz energética dos EUA também, assim como 77% da França, 25% da Inglaterra, 25% Russia e assim vai. Um grande vetor de crescimento é a China, que tem atualmente 4% e quer chegar aos 20% em 15 anos, o Japão também tem esse mesmo objetivo. Pra quem tem curiosidade o Brasil tem 3% da matriz energética gerada por energia nuclear. 

Interessante não é?

Mas porque os preços ainda não subiram? Bem, há duas explicações pra isso: a primeira é que as usinas em construção precisam ser finalizadas a segunda entra mais na forma como as usinas compram urânio, que é por meio de contratos de longo prazo, isto é, elas contratam as mineradoras pra fornecer urânio por um período longo de tempo, 10, 20 anos, pois, como já disse, elas não podem parar e, como já disse também, a maioria desses contratos vencem agora em 2020 e em 2022/2023, isso quer dizer que as usinas vão a feira fazer compra só perto dessas datas. Além do mais, entra aqui também toda a questão do ciclo do urânio que não expliquei e muitos outros fatores.

O racional muito resumido é esse: investir em urânio pois a produção é baixa e a demanda tende a aumentar, elevando o preço dele em algum momento. 

Vou finalizar o post por aqui porque se não fica muito grande, se tiver interesse de vocês eu posso fazer uma série de posts explicando cada ramo do investimento, que ao meu ver é muuuuito interessante haha, tem os riscos também, a forma de investimento, casos governamentais e do covid, acidentes nucleares que fizeram demanda cair e a conscientização desse tipo de energia que fez a procura subir, tem muitos mini tópicos que gosto de estudar e poderia trazer pra cá. Comentem aí oque acham e vamos trocando ideia.

Ahh, não deixem de escutar a minha entrevista com SrIf no Ep45. Já me desculpo pelo áudio pipocado, mas a internet do interior não ajudou =(.

TR



 




21 comentários:

  1. Caraca que diferente, nao li ainda dps volto pra ler.

    ResponderExcluir
  2. Estou gostando muito do blog, conteúdo de altíssimo nível! Como não curto muito ouvir história em youtube, peço que não desista do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala An,

      Eu estou seguindo um pouco a sua linha, o yt meio que me saturou pra "conteúdo", só uso pra ver entretenimento agora, parei ver os canais informativos que eu via por lá, estou muito mais na vibe de ler agora.

      Vou tentar não desistir haha

      Excluir
  3. Nunca tinha lido a respeito do investimento em urânico, é um ramo totalmente novo e que lendo seu texto parece fazer muito sentido.

    Parabéns por falar de um tema tão pouco explorado.

    Abraços,
    Pi.
    http://poupadordointerior.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Poupador, se o pessoal for mostrando interesse eu coloco mais

      Excluir
  4. Mas como investir? Que produto comprar? No Brasil a INB que extrai e enriquece urânio é de capital fechado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá An,

      O racional do investimento não é no mineral, pq se vc for ver a "variação" de preço dele não é aquelas coisas, o racional é investir em mineradoras, pois elas que tem um ganho explosivo com a elevação do preço dele.

      No Brasil não tem como investir em urânio, você tem que se desbravar pelo mundo investindo nas maiores mineradoras, talvez eu realmente me comprometa e faça os posts específicos e nele eu posso mostrar como investir nas mineradoras pelo mundo.

      Abçs

      Excluir
  5. Olá E.I
    Excelente post. Teve um episódio do Stock Pickers que eles falaram sobre investimento em urânio.

    ResponderExcluir
  6. TR,
    Vou procurar documentários sobre esse tipo de energia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora to lembrando que a conta de energia fica mais cara quando tem participação das termoelétricas. Como seria uma energia barata?

      Excluir
    2. Fala CP, tudo bom?!

      Não sei se tem um documentário em si sobre a energia nuclear em sim, mas tem muita informação perdida por aí, o negócio é ter paciência de ir juntando tudo.

      As termoelétricas entram quando a fonte geradora atual não tem capacidade pra entregar a demanda da cidade, como a energia termoelétrica é mais cara a conta se eleva.

      Energia barata nada mais é do que o próprio nome diz, mas a questão nem é o preço, pq depende da maturação da usina, a questão é a manutenção ao longo do tempo e a poluição. Uma usina precisa de um investimento muito grande no inicio, pra construção, mas ela requer uma manutenção mínima, com poucos funcionários (em relação as outras) e com uma fonte barada de energia, apenas o urânio. Já as outras energias não são tão caras no começo mas requerem muita manutenção, poluição e mão de obra

      Excluir
  7. Olá ! Também escutei um episódio no Stock Pickers e lembrei do post. Vou pesquisar mais sobre . Obrigado !

    ResponderExcluir
  8. Opa, tudo bem, TR? Te acompanho desde o seu começo, mas nunca comentei nada aqui. Hoje criei coragem para criar meu blog também, vou focar em desenvolvimento pessoal, mas também pretendo dar uns pitacos de finanças... Se puder me dar uma força, te agradeço:
    https://funcionariofrustrado.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Dei uma leve pesquisada sobre algumas matrizes energéticas, e realmente, a mais eficiente é a nuclear. Além de eficiente, a quantidade dessa matéria prima disponível na natureza garantiria uma quantidade absurda de anos de geração de energia (milhões ou bilhões de ano).
    Acho que o que fez desacreditar nessa matriz foi o acidente em Fukushima em 2011. O terremoto e Tsunami que desencadearam as falhas em cadeia. Assim, a segurança do sistema foi posto em xeque. Mas acredito que tecnologias foram desenvolvidas para criar mais ciclos de segurança redundantes.
    Outro problema seria o descarte do lixo radioativo.
    TR se tiver mais informações para trazer, agradeceremos.
    vlw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho sim, já pesquisei sobre isso tudo hahaha.

      Sobre o acidente de Fukushima: as pessoas tem uma visão pejorativa quando vem o nome "acidente nuclear" e nem pesquisam sobre. Primeiro que muitas pessoas focaram do acidente ser nuclear, oq é falso, pois foi um terremoto seguido de tsunami, o núcleo mesmo não houve acidente, não teve mortes confirmadas por radiação e nem houve grande vazamento nem nada do tipo. Concordo que muitos naquela epoca viram as usinas como algo extremamente perigoso e cancelaram o funcionamento, mas atualmente já voltaram atrás e viram que com segurança e tecnologia podem tirar grande proveito dessa energia. Alias, o acidente foi um dos motivos que provocou a continuação da queda do preço do urânio.

      Como vc disse, fazendo uma boa pesquisa e colocando tudo em pauta e sem julgamentos dá pra ver claramente que a tendemos a aproveitar a energia mais eficiente que é a nuclear.

      Sobre o lixo, ainda é um problema, mas já vi pesquisas sobre que estão tentando fazer a reciclagem 100% do lixo de volta pras pastilhas de urânio, isto é, vão pega o lixo que atualmente não tem onde descarta e vão fazer ele virar combustível de novo. Até onde podemos ir assim? Não sei, aí é dar tempo ao tempo e ver onde as pesquisas chegam, mas uma coisa é certa, quanto mais incentivarem a energia nuclear mas pesquisa vão ter e mais resultados vamos ver.

      Abçs

      Excluir
  10. não boto fé nesse produto (https://bastter.com/mercado/forum/884885/mineradora-de-uranio)

    mas espero estar errado e que vc lucre

    nunca se sabe quem vai se dar bem no mercado, como aconteceu com os bitcons, por exemplo (muita gente se deu bem por um tempo)

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Scant, primeira vez que te vejo aqui, valeu pela informação.

      Fui lá ver a discussão do link e sinceramente não dá nem pra chamar aquilo de forúm, pois não há discussão, epenas alguém pedido uma informação e outras 200 zombado desse pedido. O Forúm do Bastter na minha opinião é um dos piores lugares pra se discutir qlqr coisa de investimento, eles não sabem olhar outra coisa do que as top10 empresas avaliadas do bastter, não dão espaço pra qlqr outra forma de investimento não sei lá porque, nem vou arriscar dizer.

      Mas retirando esse fórum a parte, entendo por você não por fé, as vezes só não damos bola mesmo e não vamos a fundo pra ver o que realmente é ou as vezes estamos mais que certos não ir a fundo e ignorar é a melhor decisão.

      Não sei se estou certo, sei que estou exposto com um percentual do meu patrimônio que estou confortável com isso. Li muito sobre e tomei confiança pra investir, assim como fiz com todas as empresas que tenho, isso é apenas um ramo diferente e não comum por aí.

      Como você mesmo disso, nunca se sabe quem vai se dar bem no mercado =)

      Abçs

      Excluir

#13 - Custo de Vida para Morar em SP Sozinho

Fala galera, beleza? Hoje vou tentar mostrar quanto que precisa pra morar na Zona Norte de SP e qual é o custo de vida dessa localização. Se...

Mais acessados