sexta-feira, 29 de maio de 2020

#4 - Crítica O Investidor Inteligente


Quem aí já leu O Investidor Inteligente?

Esse livro foi publicado pela primeira vez em 1949, sim, em mil novecentos e quarenta e nove. Há mais de 70 anos atrás! Olha a evolução do mundo nesses 70 anos. Olha a evolução do mercado financeiro, da contabilidade, da velocidade da informação, tudo! Agora me diz, como um livro que fala de algo tão dinâmico como finanças pode ainda ser referência em 2020? 

Isso foi possível, primeiro, por causa do seu conteúdo precioso e, segundo, porque o seu autor é uma das maiores referências do mercado financeiro até hoje. Benjamin Graham é muito conhecido por ser o pai da estratégia Buy&Hold (essa mesma que a maioria da finansfera usa) e ser o mentor do grande investidor Warren Buffett.

Mas será que ler esse livro hoje é vantagem? Não é um livro muito desatualizado?

A minha resposta para essa pergunta é sim e não ao mesmo tempo.

Está desatualizado? Sim, sem dúvida. Benjamin veio de uma época que demorava dias ou meses para se comprar uma ação, época das famosas bolsas de valores com um pátio lotado e gente gritando loucamente procurando vendedor ou comprador. Uma época sem tecnologia da informação, as pessoas eram muito mais desinformadas, não porque eram burras, mas porque era custoso ter informação, ela era lenta, estava presa dentro de poucas cabeças ou livros escondidos e de difícil compreensão, o livro o investidor inteligente, na sua primeira edição, tinha mais de 640 páginas.

A contabilidade não era tão centralizada nem tão regulada, dava pra achar algumas fraudes ou erros com frequência. A ineficiência do mercado era mais acentuada, sendo mais ”fácil” ter descorrelação entre preço e valor e, dessa forma, o value investing era mais certeiro.

Mas isso não quer dizer que esse livro é ruim ou que não deveria ser lido. Apesar desses detalhes temporais, o livro ainda é de grande valia para qualquer investidor que quer ir mais a fundo. 

O conceito de Sr Mercado é genial! Pra mim é um dos grandes conceitos filosóficos como a Mão Invisível do Mercado de Adam Smith que, para mim, são conceitos tão fortes que chegam serem atemporais. Para quem quer saber mais sobre esse conceito e outros do livro é só assistir a esse vídeo do canal.



O fato de Graham ensinar a se comportar em relação ao mercado e ensinar que ação é de fato uma empresa, com um modelo de negócio e tudo mais já vale a leitura. De brinde ele ensina balanceamento de carteira, margem de segurança, critérios para seguir (ou não) e a sua concepção sobre a relação de risco retorno, além da sua famosa fórmula de valor pra uma empresa (é pouco ensinamento não!).

Mas isso tudo está no vídeo, o que eu quero focar neste post é se esse tipo de análise é vencedora ou não atualmente. É vencedora? Sim, na minha opinião é, na verdade a maioria das estratégias de ações são vencedoras no longo prazo, mas o que não entra em linha pra mim é o seu método de Buy&Hold. Graham não era um holder raiz (fica até estranho dizer isso porque ele foi o pai da estratégia) pois ele não segurava os ativos até o infinito e além, ele era um investidor de valor e quando o preço da ação se igualava ao valor da empresa ou ultrapassava aos poucos ele vendia. Ele não segurava empresas para o LONGO PRAZO, algo como 15, 20, 30 anos como Warren Buffett fez, ele na verdade vendia muito antes disso, e se a empresa não mostrasse reação (subisse a cotação) em 1 ou 2 anos ele se desfazia do investimento e procurava outro. 

O fato é que o value investing funciona bem pra quem sabe aplicar, não é algo fácil de aplicar, ser um investidor empreendedor demanda muito, requer dedicação, tempo, conhecimento e senso crítico. Saber qual tipo de investidor você quer ser antes de sair copiando as estratégias é crucial pra não ter frustração de expectativa, no livro temos a opção de investidor defensivo, de investidor empreendedor e de especulador. 

A vantagem de ler muito e conhecer várias estratégias diferentes de investidores fodas é que você vai copiando um pouquinho de cada um, aquilo que você gosta, entende, concorda e quer aplicar. Por exemplo, aproveitar os conceitos e a estratégia de Graham como o Sr. Mercado e margem de segurança e misturar com os ensinamentos de Warren Buffett.

Buffett conseguiu ir além e aperfeiçoou a técnica de Graham, ele percebeu que as ações que ele vendia quando chegavam no seu valor estimado continuavam crescendo muito ano após ano. Ele viu que vender essas ações não eram tão vantajoso assim, que era mais vantajoso não vender e surfar o crescimento da empresa e nunca pagar impostos sobre o lucro, já que nunca vai vender. Se a empresa for boa mesmo, você lucra sim com o crescimento patrimonial que ela dá, mas esse não é o principal, você lucra com os dividendos, que mostram o seu poder somente no longo prazo, acima de 15 anos, vantagem que não é possível aproveitar possuindo a ação por apenas 3 ou 4 anos ou utilizando o método de Graham, já que o foco dele era mais nos números e na cotação do que na qualidade da empresa e nas vantagens competitivas. Buffett tem na carteira hoje ações que ele comprou na década de 70 e que nunca pensou em vender e que rende para ele hoje dividendos anuais bilionários, sem nunca ter pago uma migalha de imposto em cima desse lucro (exceto o imposto em fonte antes de receber os dividendos)

Esse é um dos motivos pelo qual eu adoto mais a vertente Buy&Hold de Buffett do que a de Benjamin Graham. Porém, isso não tira o meu brilho no olho pelo livro. O investidor inteligente não é um livro tão acrônico que nem os livros filosóficos, mas é uma obra prima do mundo dos investimentos e um dos mais importante pra se formar a mentalidade financeira de um investidor que quer investir COM inteligência. 

Recomendo, recomendo fortemente esse livro, mas apenas se você já tiver um tempinho de mercado, já tiver uma carteira dando umas calejadas. Iniciantes não iriam absorver bem as informações que ele passaria, sendo necessária uma releitura mais tarde. 

Esse foi a primeira crítica de livros de finanças. Comentem aí o que acharam e se devo fazer mais desses posts. Aceito qualquer tipo de sugestões e críticas.

Até semana que vem!

TR.

Obs.: Caso tenha interesse clique aqui e compre o livro pela Amazon. Eu sou afiliado deles e comprado pelo link eu ganho uns trocados seus (ou deles).

14 comentários:

  1. Eu li esse livro bem no começo e me identifiquei de primeira com a estratégia do investidor defensivo, gostei dos critérios simples para escolher os ativos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois de "Investindo em ações para o longo prazo" esse foi um dos meus booster para renda variável. Eu também me identifiquei pelo defensivo e adotei alguns critérios dele, mas aos poucos fui me modificando.

      Excluir
  2. Olá EPI,
    O mercado é produto dos comportamentos dos indivíduos investidores. E estes, grande parcela são impacientes e querem ganhos altos em curto espaço de tempo. Então, muitas coisas que acontecem no mercado a curto prazo são ilógicas. Mas se internalizarmos isso, dá para entender as oscilações. Buffett compreendeu isso. O foco é investir em negócios perenes bem gerido.
    abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamento, alias, estou lendo um livro muito bom no momento que fala bem essas palavras que você disse, o nome dele é Dominando os ciclos de mercado. Sobre Buffett, tenho nem o que comentar, o cara é um das minhas grandes inspirações xD

      Excluir
  3. Parabéns, muito legal o vídeo e o resumo! Ainda não li o livro, muita gente diz que é a bíblia dos investimentos, mas seu resumo é um bom começo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é muito bom pra já ir inserindo alguns conceitos básicos que todo investidor de renda variável devia ter, não é um livro que é necessário pra investir, mas creio que é um dos mais essenciais e deve ta entre o top 5 ou 10 dos melhores pra se ler sobre.

      Excluir
  4. talvez a estratégia refletisse a personalidade de Benjamin, que era um bon vivant
    guardar anos uma ação o impediria de aproveitar lucros excelentes com as mulheres que ele tanto gostava

    "A vantagem de ler muito e conhecer várias estratégias diferentes de investidores fodas é que você vai copiando um pouquinho de cada um, aquilo que você gosta, entende, concorda e quer aplicar." - ótima frase

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato Scant, o nosso modo de investir diz muito sobre a gente, dá mesma forma que não tem jeito "certo" de investir pq cada um é diferente. Post da semana que vem é sobre isso =)

      Abs!

      Excluir
  5. Olá, E.I
    Parabéns pelo vídeo e ficou muito bom o resumo do livro.
    Bons investimentos!!

    ResponderExcluir
  6. Esse livro é muito bom mesmo, li há alguns anos e recomendo pra quem já está num nível intermediário pra avançado nos investimentos. Um iniciante dificilmente vai ter paciência de finalizar a leitura e entender como os conceitos são aplicáveis (especialmente porque uma boa parte do conteúdo tem de traçar um paralelo para o mercado brasileiro).

    Não conhecia seu blog antes, já passei a seguir aqui.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, iniciantes não aproveitam muito ou teriam que ler depois. Um dos motivos que gosto muito do livro faça fortuna com ações antes que seja tarde é porque ele mostra justamente o retrato do mercado brasileiro, gosto dessas visões foram de época.

      Valeu, acho que já te adicionei aqui no blogroll

      Excluir
  7. Fala EPI,

    Como estamos na sintonia dos livros achei muito boa sua resenha, irei comprar o livro pelo seu link!

    Sobre o Value investing, acho que é muito mais fácil do que parece, com o advento da internet os dados financeiros e de mídias das empresas se tornaram bem mais transparente, as plataformas e casas de análises estão cada vez mais detalhas, pouca pesquisa já gera boas estatísticas.

    Pra MIM o mais complicado ainda é o quesito psicológico, ontem abri minhas primeiras posições em bancos - sempre tive medo - mas os dados oferecidos me deixaram na segurança.

    um pouco offtopic,

    Seu canal do YouTube é incrível! estou adorando, recomendo você criar um Pinterest e linkar alguns vídeos lá, é free link building a plataforma tem uma relação "produtor - usuário" absurdamente pequena.

    Sucesso na sua jornada,

    Math - https://irfinancas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, Valeu IR, muito obrigado pela ajuda. Value investing realmente não é dificil, como você mesmo disse tem muito conteúdo por aí de fácil acesso e também casas de análise que facilitam pra gente, mas nesse caso de pegar a informação de um jeito "facil" não constroi na pessoa o sentimento certo de investidor (na minha opinião), de conhecer no que está investindo. Isso é importante pra pessoa não fica dependente de calls pra saber se deve vender ou não ou não se desesperar com notícias, tem muita gente que é sardinha de notícias.

      Sobre o quesito psicológico isso é foda mesmo, mas eu aprendi que você aprende a lidar com isso investindo e deixando o tempo passar. Se quiser um livro sobre isso um muito bom é o Rápido e Devagar do Kahneman, ele fala sobre o comportamento do investidor. Devo fazer resumo dele também mas tem tanto livro bom que já li que quero fazer o resumo que Jesus ahaha.

      Não conheço Pinterest, sou leigo, pra mim era tipo uma comunidade de fotos, vou dar uma olhada, obrigado pela dica!

      Mais pra frente colocar mais críticas de livros no blog e o canal vai continuar na pegada só de livros até criar uma base boa. Valeu pela visita!

      Excluir

#9 - Análise Completa da Porto Seguro - PSSA3

AVISO! Já deixo avisado que esse post será grande. E aí meus leitores, beleza?  Eu vou trazer algumas análises de empresas...

Mais acessados